sexta-feira, 1 de novembro de 2019

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA JAIR BOLSONARO.

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA JAIR BOLSONARO.


Excelentíssimo Sr. Presidente,

Inicialmente peço perdão por não usar todos os termos corretos para dirigir-me ao mandatário maior da nação, mas sabedor que o Sr. não liga muito pra essas coisas, liberto minha verve para me expressar à vontade.

Tenho acompanhado seu governo e fui um de seus eleitores, movido pela esperança de um Brasil melhor e verdadeiro, sem ideologias do caos que destroem uma nação em menos de uma década.
Me preocupa a leveza de sua mão com aqueles que ofendem, difamam, caluniam, injuriam e divulgam todo tipo de ataque injusto e pessoal contra sua pessoa e seu governo.
A Democracia pressupõe a liberdade de imprensa e opinião, a escolha coletiva por sufrágio universal e a participação do povo nas decisões mais importantes para o futuro do País.
Diferente da liberdade, a libertinagem é crime, sob todas as formas que nos detivermos sobre seus efeitos.  E crime exige castigo!
Não castigado, fica a aura da impunidade, da tibieza legal, do fracasso do sistema em manter equilibrada a Democracia.   Se existe um crime no prato da balança, há necessidade do contrapeso penal e proporcional para equilibrar a balança da Justiça.  O libertino impõe seus desejos acima do direito dos outros e pratica qualquer ato que julgue necessário para satisfazê-los.
Ninguém pode praticar atos libertinos sem o correspondente castigo, sob pena de desmoralizar a Democracia, a igualdade de direitos e deveres e a Justiça!

Está na hora de pesar a mão e aplicar a Lei contra aqueles que injuriam e difamam injustamente e lançam mentiras descaradas e logo desmascaradas sem que nada lhes aconteça.

O objetivo me parece claro demais!   Desestabilizar o Governo e promover o caos nas ruas, com pessoas insatisfeitas partindo para a depredação, saques, incêndios e sua destituição forçada do cargo.

Seu filho Eduardo, falou em medida de força, recordando ato do tempo que o Regime Militar precisou lançar mão para conter os crescentes ataques às instituições, com assaltos,, sequestros e atos de guerrilha urbana praticado por jovens com o cérebro cozido pelo sol de nossa terra e antes ou depois congelado pelo frio de Moscou.

Ele pede a reação!  Eu estou com seu filho.  A Democracia dispõem dos instrumentos legais para aplicar o princípio da Física - "A toda ação, existe uma força igual e contrária, chamada reação."

Crimes de imprensa, divulgação de notícias falsas sem comprovação, tentativas insidiosas de emparedar seu governo, acusando-o de espalhar "fakenews", quando sabidamente quem o faz, são a mídia e os opositores políticos amantes do caos generalizado para tomarem o poder, necessitam de pronta e firme reação legal, com aplicação da Lei, bloqueio temporário de sinal de transmissão e processo investigativo que deve desaguar numa punição criminal e financeira compatível com a dimensão do delito.

Crimes institucionais, praticados por membros do Legislativo e Judiciário, que usam seus cargos para enriquecer e proteger seus padrinhos e afilhados e tentar emparedar o Governo, impedindo-o de tomar medidas saneadoras, também precisam de resposta.  A casca de vidro que os protegem precisa ser quebrada, eliminando os pretensos privilégios dos cargos.  Todos são iguais perante a Lei, reza a Constituição,  ninguém pode se colocar acima dela, sob o pretexto que ajudou a redigi-la ou que controla sua aplicação.

Sr, Presidente,  se o Sr. não tomar medidas urgentes, em breve o caos estará nas ruas, o senhor cairá e o Brasil mergulhará num caos de consequências imprevisíveis, com as Forças Armadas totalmente desmoralizadas pela inércia em agir.   Está na hora de pesar a mão, Presidente!

Saudações democráticas.

José Fernando Esteves.






quarta-feira, 11 de outubro de 2017

A Globalização e a Nova Ordem Internacional.

Interessa aos globalistas o controle de corações e mentes.  Vão insistir em produzir fatos repelentes sobre transgênia, pedofilia, zoofilia, incesto, necrofilia e tudo que gere polêmica e mude o comportamento social e pessoal até que a Sociedade se canse e fique apática a eles.  Depois todo movimento na direção de criar uma nova mentalidade de apatia e aceitação do absurdo será considerado normal e inserido no contexto da globalização do comportamento humano.  O Islã e seu petróleo surgirão como guardiães da moral e dos bons costumes e acabarão com a cristandade e o judaísmo.  Mais uma vez os judeus serão expulsos da Economia e Finanças internacionais, acusados de serem os causadores do descalabro.  Todos seremos submetidos à Nova Ordem Internacional.  O controle absoluto do Estado pelos comuno-socialistas interessa aos detentores do capital internacional, posto que podem passar leis que obrigam todos a se submeterem a elas, por mais leoninas que sejam.
O mundo então será ótimo para algumas famílias bem estruturadas e detentoras de todas as riquezas, em parceria com o Estado absoluto, onde enriquecerão os dirigentes e os terão sempre sob seu comando.  Nosso país é o grande laboratório!  Se der certo aqui, cairão país por país!

sábado, 30 de setembro de 2017

VAMOS REFUNDAR A REPÚBLICA!

Brasileiros e todos que aqui residem e amam este País,

          Não podemos permitir que ideologias de minorias submetam toda a nação a seus desígnios, deixando-nos inermes e submetidos a criminosos de todas as idades, suportando seguidos ataques à moral, aos bons costumes, à família e a todas as coisas em que acreditamos, com cidades inteiras sob domínio do narcotráfico e de políticos eleitos por eles.
           As leis que nos foram impostas com a compra de votos no Congresso desde 1995, através de pagamentos de emendas orçamentárias e vantagens crescentes a políticos chantagistas e aproveitadores, nos desarmaram, garantiram a impunidade criminal a menores de 18 anos e aos políticos e governantes, atenuaram a punição penal, com progressões da execução penal, como regime semi-aberto, prisão domiciliar, cumprimento de apenas um sexto da pena a que for condenado e tantas outras vantagens aos criminosos, que passou a valer a pena cometer crimes, ficando desobrigados de trabalhar e prover sequer seu sustento na prisão.  Até por isto nós pagamos!  Desferem ataques às Instituições que são caras à família cristã e até à própria família, como a conhecemos.

          Chegamos a um ponto onde só conversas nas redes sociais não são mais suficientes.  Precisamos de mobilização nas ruas, exigindo a saída de toda essa corja política e sua responsabilização penal.
          Os Três Poderes estão desmoralizados e incapazes de garantir a ordem e a moral pública.  Estamos sendo comandados e intimidados por diversas organizações criminosas.
          VAMOS PRAS RUAS mostrar que somos a maioria da nação e queremos justiça, leis mais rígidas e seriedade, dignidade e caráter do Governo.          Sejamos patriotas e lutemos com garra para resgatar nosso país das mãos dessas oligarquias que enganaram a princesa regente Isabel e se apoderaram do país em nosso nome.
          Façamos isto antes que os militares o façam, pois os arautos e militantes da desagregação da nação não darão paz e voltarão a subverter a Ordem e atrapalhar o Progresso, criando núcleos de resistência que obrigarão os militares a ficar muitos anos no poder!

VAMOS REFUNDAR A REPÚBLICA!

Chega de anistias a criminosos, sonegadores, politicos e subversivos. 



segunda-feira, 17 de abril de 2017

O que está havendo com a Receita Federal do Brasil?

                Ao ver o banner abaixo nas redes sociais, que coloca a Receita Federal na berlinda por não ter visto o que empresários e políticos estavam fazendo com nosso dinheiro suado pago em tributos que não retornam em custeio da máquina pública, decidi que era hora de prestar alguns esclarecimentos sobre o desmonte da antes gloriosa e eficiente Receita Federal (agora, do Brasil).

         A Receita Federal foi aparelhada durante o primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso, com a nomeação do primo do vice presidente Marco Maciel. O nome do primo é Everardo Maciel.
         Este acusou toda a fiscalização da RF com mais de cinco anos de Casa de corrupta e passou a nomear recém contratados para os cargos mais altos na Receita.
       Sem contestação, passou a criar mecanismos que tolhiam o poder de iniciativa fiscal, restringindo o acesso da fiscalização ao contribuinte, limitando o prazo, o período fiscalizado e o tributo que deveria ser checado, nada se podendo fazer além disso. Criou o Mandato de Procedimento Fiscal, trazendo para a "Administração tributária"(o próprio, que nem auditor concursado era) o poder de fiscalizar. Avisou no programa do Jô e em rede Nacional que "a partir de hoje, se o fiscal for a sua empresa e não portar o mandato, chame a Polícia!"

          Em seguida, criou punições para o "acesso imotivado" (sem mandato de Procedimento) aos dados dos contribuintes, tirando também o poder de investigação de ilícitos pela fiscalização.
        Criou a proteção às PPE (Pessoas Politicamente Expostas), já com o auxílio do Jorge Rachid, seu substituto e atual Secretário. Estas pessoas não podem ser investigadas sem autorização pessoal do Secretário da Receita Federal. Estão acima das leis que regem o cidadão comum. 
         Tentaram fazer o mesmo com a Polícia Federal, mas não deu tempo.
         E ainda perguntam por quê a Receita está imobilizada, andando à reboque do MPF?
       A verdade é que tudo começou com uma checagem corriqueira da RF numa empresa de lava-jato de Curitiba que embora não possuísse bombas de combustível, era uma das maiores compradoras de combustível da Petrobras, emitindo notas fiscais falsas de venda. A representação fiscal para fins penais (RFFP) foi encaminhado ao MPF e deu origem à maravilhosa operação lavajato. Um pequeno caso que escapou ao conhecimento do Secretário, tornou-se a promessa de redenção de nosso país iludido e enganado.

Curtir
Comentar

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

O mau uso político do foro privilegiado.

          Há um ano atrás, o ministro Lewandosky do STF avocou  e retirou das mãos do juiz Sérgio Moro o inquérito que apurava o envolvimento de diversos senadores petistas no recebimento de propinas de empreiteiras da Petrobras.  Gleisi Hoffman e Humberto Costa estão entre eles.  Desde então, nada mais se ouviu falar sobre estes processos.  O único inquérito que andou foi o do deputado Eduardo Cunha e culminou com sua cassação do cargo e da presidência da Câmara.
          Só ele?  É por quê aceitou a representação pelo impeachment da "presidanta"?   É praxe no STF sepultar inquéritos contra personagens com foro privilegiado em gavetas e prateleiras empoeiradas.   
          O foro especial só deveria abranger os presidentes dos três poderes da República e a tramitação de processos envolvendo estes titulares deveria ser célere, em função da importância do cargo e dos danos que sua função mal exercida pode causar.
          Aqui no Brasil promoveu-se uma "democratização" do foro privilegiado, abrangendo todos os que têm mandato eletivo e pessoas nomeadas para os Tribunais Superiores e chefias de Ministérios e Secretarias, estendendo-se o privilégio aos seus suplentes e substitutos.
          O resultado temos visto diariamente, onde não há julgamento dos malfeitos por políticos, inquéritos não andam e prescrevem, dando aquela sensação de impunidade que frusta quem luta diariamente para levar o pão para sua família e pagar seus tributos.
          Precisamos reagir como cidadãos e derrubar essa cidadela que protege criminosos que trabalham pela avacalhação de nossas Instituições e pelo saque desenfreado de nosso dinheiro.  Hospitais, escolas, infraestrutura e segurança agradecem.